Noticias

16-05-2019


No ano em que comemora seus 20 anos de realização a Feira do Mel de Florianópolis traz uma série de novidades. A principal é que o mel será vendido mais barato que em 2018. Produtores de todo o estado estarão vendendo a R$ 23,00 o quilo do mel convencional e a R$ 28,00 o quilo do mel orgânico e melato. Ano passado cada um deles estava R$ 2,00 mais caro. O objetivo é estimular o consumo consciente de produtos apícolas catarinense pela sociedade, já que Santa Catarina tem o melhor mel do mundo, conquistado pela quinta vez no congresso Apimondia, realizado em 2017 em Istambul. 

A XX Feira do Mel vai acontecer de 5 a 8 de junho, na Av. Paulo Fontes, em frente ao Ticen e está sendo organizada pela Federação das Associações de Apicultores e Meliponicultores de Santa Catarina, Epagri e Prefeitura de Florianópolis, através da Superintendência de Pesca, Maricultura e Agricultura.

Outra novidade é que a feira expandiu seu horário de funcionamento para um melhor atendimento ao público. Durante a semana, de quarta a sexta-feira ela ficará aberta das 8 às 19 horas. Ano passado a feira encerrava diariamente as 18 horas.

A XX Feira do Mel vai acontecer juntamente com a Semana de Conscientização Ambiental. Em comemoração foi organizada uma Mostra de Projetos Ambientais que são desenvolvidos em Santa Catarina. Também haverá a distribuição de mudas de plantas nativas para quem visitar a feira. 

Como no ano passado será realizada gratuitamente massagem facial com creme a base de produtos apícolas diariamente. O livro Receitas com Mel, editado pela FAASC, com receitas de produtores de todo estado será distribuído gratuitamente na feira. Um incentivo para as pessoas descobrirem outras formas de utilizar o mel e descobrir que mel pode entrar em muitas receitas inusitadas.

A Feira do Mel no ano passado comercializou 40 toneladas de mel e derivados, 10 a mais que em 2017, resultando num incremento de 25% nas vendas. Um dos motivos, de acordo com os produtores que participaram foi a mudança de local, que passou do Largo da Alfândega para a Av. Paulo Fontes, em frente ao Ticen. O volume comercializado pegou alguns produtores de surpresa e fez com que mandassem buscar mais mel e derivados em suas propriedades, pois acabaram antes do final da feira. A expectativa é vender ainda mais este ano com a ampliação do horário

O estado de Santa Catarina tem nove mil famílias rurais trabalhando com abelhas e 323 mil colmeias. Temos a melhor produtividade do país, uma média de 60kg/km2, contra 5kg/km2 no restante do Brasil. A FAASC representa 55 associações de todo estado.

Em maio, dia 20, foi comemorado pela segunda vez o Dia Mundial das Abelhas, aprovado pela ONU em dezembro de 2017. De acordo com a ONU ter este dia é importante para a preservação das abelhas e para garantir segurança alimentar global e erradicação da fome. 75% das plantas dependem das abelhas para polinização, além de prevenir perdas de biodiversidade e degradação de ecosistemas. O objetivo da ONU é para mostrar à humanidade a nossa dependência das abelhas.

Produtos que serão comercializados:

Mel de várias floradas

Própolis

Mel composto

Geleia real

Cera de abelha

Balas

Biscoitos

Cosméticos com produtos apícolas

Pão de mel

Bolo de mel

Chás

Cachaça

Vodka com mel

Favos de mel

Pólen


Programação

Quarta, 05 de junho, 8h às 19h 

10h – abertura oficial

8h às 19h 

– Mostra de projetos ambientais

- distribuição de mudas nativas.

- distribuição do livro receitas com mel

- massagem facial 


Quinta, 06 de junho, 8h às 19h

– Mostra de projetos ambientais

- distribuição de mudas nativas.

- distribuição do livro receitas com mel

- massagem facial 


Sexta, 07 de junho, 8h às 19h

– Mostra de projetos ambientais

- distribuição de mudas nativas.

- distribuição do livro receitas com mel

- massagem facial 


Sábado, 08 de junho, 8h às 13h

– Mostra de projetos ambientais

- distribuição de mudas nativas.

- distribuição do livro receitas com mel

- massagem facial