Noticias

17-09-2018


Nésio Fernandes de Medeiros

Presidente da FAASC

 

Apesar da boa vontade da diretoria anterior, uma série de fatores inerentes a ela fez com que a FAASC - Federação das Associações de Apicultores e Meliponicultores de Santa Catarina encerrasse a gestão 2006/2008 com muita dificuldade. Havia um ano e 10 meses que a revista ZumZum não era editada, uma grande dívida financeira de R$ 37 mil, e os telefones estavam cortados. Na época, também, apenas 15 associações estavam em dia. Com muita luta, apoio dos criadores de abelhas e das entidades envolvidas no setor, dediquei praticamente tempo integral na reconstrução da FAASC, enfrentando horas de fila no trânsito de Florianópolis, e dando continuidade ao trabalho dos nossos pioneiros Helmuth Wiese e Eloy Puttkammer, e os ex-presidentes Agenor Sartori Castagna e Glaico José Sell. Reativamos a revista ZumZum, que em toda nossa gestão publicou regularmente 37 edições, e recuperamos o caixa da FAASC, proporcionando uma estabilidade financeira.


Depois de mais trabalho, foi possível ampliar a estrutura: construímos e equipamos uma sede própria – graças à UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina, que permitiu a construção da sede na Cidade das Abelhas –, adquirimos um veículo próprio zero km e outro em comodato com a Secretaria de Estado da Agricultura.

Mas para mim, a maior obra foi a articulação, que promoveu as integrações das entidades envolvidas no desenvolvimento da apicultura catarinense. Foram muitas reuniões, visitas e articulações, mas hoje nós temos um time voltado e comprometido ao desenvolvimento da apicultura de nosso estado, onde a Epagri - Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina, o Senar - Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, o Sebrae - Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, a FBB - Fundação Banco do Brasil, a Secretaria de Estado da Agricultura, a UFSC e as universidades regionais, a Cidasc - Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina, e as empresas privadas – todas com trabalhos integrados potencializando recursos e elevando a apicultura catarinense a um patamar de países desenvolvidos.


Com recursos da FBB, complementados pelo Sebrae, e apoio das demais entidades, realizamos o diagnóstico da apicultura do nosso estado. Percorrendo município por município, comunidade por comunidade, hoje Santa Catarina pode dizer com muita segurança que tem 323 mil colméias, nove mil apicultores que têm acima de seis colméias, e uma produção em anos de safras normais de 6500 ton.


Em 2014, assumi a presidência da CSMel - Câmara Setorial do Mel e Produtos das Abelhas junto ao Mapa - Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e de 2014 a 2018 a vice-presidência da CBA - Confederação Brasileira de Apicultura e Meliponicultura. No entanto, desde 2010 já participava ativamente das discussões do Riispoa - Regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal, nas conduções de sua reformulação, que no trabalho integrado com a CBA, Abemel - Associação Brasileira dos Exportadores de Mel e CSMel, conseguiu lograr êxito nesta árdua tarefa, flexibilizando o Serviço de Inspeção (que, em princípio, iria até a propriedade rural, onerando o apicultor; mas com as negociações, a inspeção vai apenas até o entreposto, local onde o mel é fracionado), entre outras conquistas – incluindo o mel da melipônia no regulamento.


Foram realizados sete encontros catarinenses de criadores de abelha, os últimos em parceria com a Epagri, iniciando com 300 participantes e terminando com mais de 1 mil. Realizamos doze Feiras do Mel anuais e o Conbrapi - Congresso Nacional juntamente com a Epagri e a CBA, e o apoio das demais entidades.


Por conta dos compromissos relacionados aos interesses dos criadores de abelhas no âmbito nacional, não tive tempo para as visitas regulares às associações de Santa Catarina, mas, mesmo fora da FAASC, e com uma agenda mais livre, ainda pretendo marcar presença naquelas que ainda não visitei.


Quero agradecer o apoio que tive dos criadores de abelhas, das associações, dos membros que compuseram os diversos mandatos de diretorias da FAASC neste período, dos colaboradores e prestadores de serviços na sede da FAASC, das entidades parceiras, e um registro especial à atuação da Epagri, que a partir de 2014 reestruturou suas atividades de assistência técnica ao apicultor. Agradecimento especial ao ex-secretários de estado da Agricultura, Enori Barbieri, João Rodrigues, Moacir Sopelsa e o atual secretário Airton Spies.


Foram dez anos muito bem vividos, com muitas amizades e conquistas que ficarão para sempre na história de minha trajetória profissional.

Peço o apoio que tive a nova diretoria da FAASC, que com certeza continuará fazendo o melhor para o desenvolvimento da apicultura e meliponicultura de nosso estado.

Um forte abraço a todos!!